História da história

Esse texto abaixo, que entrou no catálogo da Editora Ática, conta um pouco de como a história do Risco e o Fio pulou no meu caderno:

Tem coisa mais bonita do que quando a gente percebe que existe uma vastidão colorida dentro da gente, só esperando uma chance pra vir brincar do lado de fora?
Eu andava pensando sobre isso e quis organizar um curso de estímulo à criatividade, pra lembrar às pessoas que criatividade não é coisa assustadora, mas é só a forma que cada um encontra pra espalhar suas cores pelo mundo.
Acabou que o curso não aconteceu, mas, no caminho, veio parar na minha mão um livro com exercícios para “desbloqueio de criatividade”. Sabe que eu gostei de me exercitar? Foi num desses exercícios que apareceu o RISCO, depois o FIO, que depois puxaram a história toda num gole só. E a história já veio com vontade de ser livro com jeito artesanal, que é pra deixar aquele gosto de: “Eu também posso fazer!”

O que eu não contei ali, foram umas sincronicidades bem legais que aconteceram no processo e que eu queria registrar aqui, em homenagem ao Ken (falecido em 2010):

Tudo começou quando o Ken (tio do meu marido), aos 77 anos, teve um pequeno derrame. Uma amiga tinha me dado um pacote de cartões em branco e eu resolvi desenhar em um deles para mandar para o Ken. Inspirada nisso, quando ele voltou para casa, eu decidi comprar para ele um pacote de cartões, mais lápis de cor e pastéis: “Vou esperar pelos seus cartões”, eu falei, sem muita esperança. Mas, para minha surpresa, eu vim a perder as contas de quantos cartões recebi ao longo de uns dois anos. Em geral os cartões tinham só um desenho, pois o Ken tinha Parkinson e achava difícil escrever. Quando ele me mandou o cartão abaixo, eu estava justamente num impasse, tentando decidir qual seria o estilo da ilustração para um dos tecidos da tecelã: eu só sabia que queria fazer uma mandala. Ele me deu a chave.

ken-mandala.jpg

Tempos depois recebi esse outro, que me inspirou para a ilustração da página “Sobre a autora”, e que acabou indo parar na capa também. Obrigada Ken!

ken3-d

Anúncios

Uma resposta em “História da história

  1. ana carla, é difícil para mim, não gostar de qualquer coisa q. meus filhos façam. mas eu vou deixar para escrever amanhã de manhã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s