Festa de cachorro-quente

No aniversário de dez anos do Vitor, a mãe falou que ia ter festa de cachorro-quente e o Vitor adorou, porque ele adora cachorro-quente.

A mãe caprichou, fez um montão, um molho bem gostoso e, na hora de servir, serviu bem arrumadinho, cada cachorro-quente num prato, pra não ter lambança.

Tinha criança à beça na festa e quando as bandejas foram chegando na mesa com os cachorros-quentes, a criançada foi logo correndo pra pegar um. O Vitor foi o primeiro a dar uma mordida, mas levou azar e acabou só com pão na boca, porque a salsicha escapuliu e caiu no prato.

O estranho foi que ela caiu em pé. O Vitor olhou espantado e se espantou mais ainda, porque viu que a salsicha tinha cara de cachorro! O mesmo foi acontecendo com todas as crianças. Toda festa tinha sempre uma criança que deixava a salsicha cair, mas dessa vez não sobrou uma dentro de pão. Ninguém conseguiu morder salsicha e foram todas caindo em pé, espalhadas pela mesa.

Estava todo mundo olhando a mesa cheia de salsichas em pé, quando aquelas carinhas de cachorro gritaram juntas: “Festa de cachorro-quente!!”. Aí pegaram as forminhas dos brigadeiros pra servir de chapéu e saíram dançando. Como salsicha não tem pernas, a dança delas era pulando, então foi um pula pula danado!

Já dá pra imaginar que as crianças se animaram com essa dança de salsicha e quiseram imitar. Rapidinho a sala parecia mais uma pipoqueira! A confusão ficou pior quando uma das salsichas pulou na beira de um prato e o prato virou, lançando molho de cachorro-quente no ar. As salsichas acharam que isso era engraçado e começaram todas a fazer a mesma coisa, num festival de molho voando pra todo lado!

Pra falar a verdade, as crianças também acharam engraçadíssimo, mas já os pais… A mãe do Vitor ficou desesperada com aquela bagunça e gritou: “Parem agora com isso, se não vou fazer picadinho de salsicha, pra fazer render!!”

As salsichas sentiram que a coisa era séria e pararam. As crianças pararam também, porque estavam bem cansadas. E com fome…

Mas claro que elas não comeram cachorro-quente. O jeito foi comer bolo e brigadeiro. Bom, o que sobrou, porque aquela festa toda tinha dado muita fome nas salsichas.

hotdog-1

Sobre a ilustradora: Thereza Rowe é autora e ilustradora de Hearts (Toon Books).

Obs. Mais uma história da série “Ilustrando a ilustração”: a Thereza me mandou a ilustração e, a partir dela, criei a história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s