O Risco e o Fio

Quando eu escrevi O Risco e o Fio, achei mesmo que os dois queriam mais gente brincando com eles. Na época eu nem sonhava com a possibilidade do livro ir morar em tantas escolas, o que aconteceu graças a ele ter sido selecionado para o PNBE em 2010. Assim, o Risco, o Fio e a Tecelã têm tido a chance de brincar com uma porção de crianças de diferentes lugares do Brasil. Foi especialmente pra contar dessas brincadeiras que eu resolvi criar esse site, e você vai encontrá-las em Outros tecidos. Em Riscando ar (porque não pude resistir a essas brancas páginas virtuais) você pode se distrair um pouco com outras minhas brincadeiras: de experimentos visuais a pequenas histórias que cabem bem dentro de um blog. E se você souber do que mais meus personagens andam aprontando por aí, conta, que eu vou gostar de ficar sabendo.

•••

Para ver um trecho do livro, clique na capa abaixo. E se quiser comprar online, clique aqui.


Sempre me encantei com as cores que o mundo tem. Talvez, por isso, resolvi ser designer gráfica e mais tarde fiz um mestrado em história da arte. Outra coisa que sempre me alimentou foi o gosto das palavras. Saboreei muitas brincando com o Grupo Clãdestino de Arte Educação. Mas foi ainda com poucos anos de idade que eu descobri um lugar especial, onde dava pra juntar palavras e cores de um jeito gostoso demais: sentei no chão do quarto do meu irmão e fui construindo: meu primeiro livro. Aquele ficou inacabado, mas chamou outro, que chamou outro, que chamou esse, que tomou rumo. Outros estão pra vir.